Pró-Sinos vai centralizar ações de logística reversa na região

Em reunião na Universidade La Salle, nesta quarta-feira, municípios da Bacia Hidrográfica do Rio dos Sinos e o Ministério Público decidiram centralizar no Consórcio Pró-Sinos as ações de logística reversa na região.

No encontro "Logística Reversa: Responsabilidade e Ações das Municipalidades na Bacia Hidrográfica do Rio dos Sinos", o promotor Felipe Teixeira Neto ressaltou a tecnicidade do órgão para tratar dessa questão. "Vê-se a necessidade do Consórcio Pró-Sinos em dar apoio técnico aos municípios nas políticas de Saneamento, nos quatro eixos, em especial nos resíduos e na política de logística reversa".

Para o presidente do Pró-Sinos, prefeito Leonardo Pascoal (Esteio), a efetivação da Logística Reversa nos munícipios consorciados valida o compromisso como Consórcio nas Politicas de Saneamento, no eixo resíduos. "A destinação de embalagens plásticas de óleos lubrificantes; lâmpadas fluorescentes de vapor de sódio e mercúrio e de luz mista; produtos eletroeletrônicos e seus componentes;  contribuem diretamente para a qualidade ambiental da Bacia do Rio dos Sinos em especial para a qualidade de nossas águas", ressaltou em seu pronunciamento.

Diretor Técnico do Pró-Sinos,  Demetrius Gonzalez explica que, “a partir desse momento, em um grupo de 10 pessoas faremos a política de logística reversa do Consórcio, com presença do MP, Consórcio e mais sete representantes dos municípios”.

Na parte da tarde foram realizadas oficinas, quando os representantes de 12 municípios definiram encaminhamentos para colocar em prática em suas comunidades. O evento foi promovido pelo Pró-Sinos em conjunto com o Ministério Público/RS, Prefeitura de Canoas e a Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental ABES-RS. 

Compartilhar

Endereço

Atendimento