Plano Regional de Educação Ambiental busca mobilizar comunidades na defesa do Rio dos Sinos

Reunidos na sede do Consórcio Pró-Sinos, nesta quinta-feira, interlocutores de 18 cidades do Vale dos Sinos discutiram as estratégias do Plano Regional de Educação Ambiental. O trabalho, resultado de dois anos de discussões entre os técnicos, irá  definir e consolidar metas e estratégias para envolver agentes públicos e comunidades na preservação ambiental da Bacia dos Sinos.

Com atuação e objetivos nos quatro eixos do saneamento (abastecimento; esgotamento sanitário; limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos; e drenagem e manejo das águas pluviais urbanas), o plano prevê a realização de seminários, ações e divulgação sobre a importância da preservação ambiental. “Só atingiremos os objetivos com participação e envolvimento de todos – municípios e das populações das cidades que são banhadas pelo Rio dos Sinos. Trata-se de um patrimônio de todos, e que precisa ser visto como de todos, para que tenhamos os resultados desejados, que é a de preservação do rio e do meio ambiente para as futuras gerações”, disse o coordenador do Programa Permanente de Educação Ambiental do Pró-Sinos, Valmir Dorneles Júnior.

A reunião também contou com uma palestra do secretário do Meio Ambiente de Canoas, Paulo Renato Paim. Em sua apresentação, Paim tratou da qualidade ambiental e enquadramento. “A água é o principal insumo do processo produtivo e o problema ambiental mais grave. Por isso tratar dessa questão é algo tão complexo e que exige um esforço conjunto da sociedade”, ponderou.

ASSEMBLEIA GERAL

O Plano Regional de Educação Ambiental será agora apresentado aos prefeitos, durante Assembleia Geral Ordinária do Pró-Sinos, dia 13 de setembro. O lançamento oficial do documento está previsto para o mês que vem, em evento a ser realizado em Caraá, na nascente do Rio dos Sinos.

Compartilhar

Endereço

Atendimento